Minha Biografia

A MINHA BIOGRAFIA
Nasci no dia 13/11/1949 no sitio baixa Limpa município de Nossa Senhora da Glória-Sergipe. Filho de Maria Ceciliana de Jesus. Pai não conheci, minha mãe era solteira. Aos sete anos fui para escola. Aos nove anos tive que parar de estudar para ir trabalhar na roça. Minha mãe adoeceu e foi pedir esmola. Aos 12 anos eu lutava para que ela deixasse de pedir, eu não conseguia ganhar o suficiente para o sustento. Aos 18 anos e meio eu me casai com Maria Dagraça. =Trabalhei na roça de seu Toinho, ex; prefeito, Manoel Nicola, Zé de Henrique, Zé Augusto da Baixa Limpa, Justo Andrade e muitos outros foram meus patrões. Em 1973 eu só tinha a 2a série e fui ensinar alfabetização de jovens e adultos. Em 1975, fui contratado professor pela prefeitura de N.S. da =Glória. Estudei dai pra frente, sozinho, fiz o ginásio por correspondência. Em 1979 eu me transferir do sitio para a cidade, onde fiz o curso de magistério e me aperfeiçoei mais um pouco. Trabalhei com o Padre Gregório ajudando nos trabalhos paróquias. Na cidade trabalhei com o prefeito Elon Oliveira, este desenvolveu uma boa administração o o primeiro prefeito a valorizar o funcionalismo municipal.Com ele eu fui Diretor de serviços tributários da prefeitura, trabalhei também na biblioteca municipal, Fui supervisor da merenda escolar. Em 1982, fui eleito vereador segundo mais votado, tive um mandato de seis anos. Em 1983, passei no concurso do Banese, (Banco do Estado de Sergipe) trabalhei na agência de Nossa Senhora da Glória e em 1985 fui requisitado pelo Prefeito Antonio Alves Feitosa onde fui nomeado Secretário Municipal de educação, fiquei até 1988, quando fui para reeleição e perdi por dez votos. Retornei para o banco em 1989, em 1990 eu fui ser caixa na cidade de Laranjeiras, ainda em 1990 fui transferido para Aracaju onde fique até 1995, aderir o PDV (Pedido de Demissão Voluntária), Fui taxista em Aracaju de 1996 até 1999. Em 1997 passei em um concurso para professores do estado de Sergipe, mas, só em 2001 fui nomeado, em 2002 passei no vestibular pela Universidade Estadual Vale do Acaraú -UVA, Colei grau no curso de Pedagogia, em 04 de Novembro de 2005 e em final de 2008 me especializei em gestão da educação. Trabalhei na Escola Estadual Poeta Jo´s Sampaio no Parque dos faróis e em 2002 fui transferido para a escola Estadual Marinalva Alves em Nossa Senhora do Socorro,ajudei a direção daquela escola como presidente do Comitê Comunitário da escola. Em 2012 fui convidado pelo meu colega de trabalho José Laudisson diretor da DRE 09 para coordenar o Polo do Pré Universitário em Nossa Senhora da Glória e também gerenciar os projetos Mais Educação e o Programa do Livro Didático na Diretoria Regional de Educação. Completando o meu dever no final de 2013 me aposentei e hoje moro em uma Chácara no velho torrão que nasci. E me sinto realizado em ter cumprido o meu dever e contribuindo com a Educação da minha terra, agradeço primeiramente a Deus por ter me proporcionado a aprovação no concurso de professor e ter me formado e me especializado em Gestão da Educação. Quem foi inteligente aproveitou a minha coragem e dedicação no trabalho. Agradeço também a todos os colegas de trabalho das escolas que passei e em especial ao professor José Laudisson Rezende diretor da DRE 09 que me trouxe de volta pra minha terra onde hoje vivo feliz com a minha esposa Maria Dagraça e abraçando velhos amigos.Tenho orgulho de Ser gloriense e esta é parte da minha vida.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Ação de Graças –24/11–Dia mundial

VAMOS DISCUTIR O ASSUNTO

“Ação de graças” no idioma original do Novo Testamento é eucaristia, de duas palavras gregas: “eu” – bom, correto, apropriado, e “charis” – graça, alegria. A Santa Ceia é chamada de Eucaristia, pois Jesus, ao pegar o pão e o cálice, deu graças a Deus (Marcos 14.22). Importante dizer que este termo na Bíblia sempre se aplica a Deus, nunca a pessoas. Por um fato importante: ação de graças é adoração. Neste sentido, o apóstolo Paulo enfatiza nas suas epístolas: “deem graças em nome do nosso Senhor Jesus Cristo”. Diz isto, porque segundo a fé cristã ninguém pode agradecer a Deus sem a intervenção de Jesus, ninguém pode adorar o Criador sem a intermediação daquele que disse: - Eu sou o caminho, ninguém vem ao Pai senão por mim. Por outro, levantar as mãos aos céus e dizer “muito obrigado” é uma atitude que necessariamente respinga no próximo. Cristo mesmo ressaltou: o que vocês fazem aos outros é a mim que fazem (Mateus 25.40). Por isto a reclamação divina: - Não adianta nada me trazerem ofertas; eu odeio as suas festas religiosas, pois os pecados de vocês estragam tudo (Isaías 1.13). O grande pecado deles era a falta de amor ao semelhante. “Aprendam a fazer o que é bom”, orienta o Senhor. “Tratem os outros com justiça, socorram os que são explorados, defendam os direitos dos órfãos e protejam as viúvas” (1.17).

Os tempos não mudaram. E se hoje as igrejas estão lotadas, é para pedir prosperidade, buscar bênçãos, solucionar problemas. Poucas vezes para agradecer. Quando surgem tragédias, dificuldades, então Deus é invocado: “Como permites isto?”. Não é de estranhar a falta de amor ao próximo, violência, corrupção, injustiças, desentendimentos e tudo o que acontece nesta sociedade. A ação de graças ficou apenas no calendário e não no coração. Por isto a atualidade das palavras: “Quando vocês levantarem as mãos para orar, eu não olharei para vocês (...) Lavem-se e purifiquem-se” (Isaías 1.15,16).

Oportuno, portanto, que o Dia de Ação de Graças é no Advento – tempo que Deus convida: “Venham cá, vamos discutir este assunto” (Isaías 1.18).

Nenhum comentário: